BrasilDestaqueGeralNotíciasRegional

Páscoa reforça esperança de dias melhores

Padres lembram a importância da reflexão e reprodução dos ensinamentos de Jesus Cristo

“O domingo de Páscoa não é por causa do coelho ou do chocolate, mas sim da ressurreição de Cristo. A Páscoa significa passagem, quando Jesus foi da morte para a vida”, destaca o pároco da Santa Teresinha padre Gustavo Natividade sobre a principal data do ano litúrgico cristão, celebrada hoje. E é na ressurreição de Jesus que a igreja cristã fundamenta sua principal missão: ensinar e reproduzir as formas como Cristo viveu e agiu.

“Em um mundo tão dilacerado, onde se dissemina o ódio, a ira e a difamação, a Páscoa vem para reforçar a tolerância e a esperança de dias melhores. É preciso colocar em prática a propagação do bem, para construirmos uma sociedade de paz”, ressalta o padre Marcos Pavan.

Principal símbolo da data, o Círio Pascal, aceso nas missas de ontem à noite em Bauru e no mundo todo, fortalece a mensagem propagada pela igreja nesta época. O fogo, que ficará aceso pelos próximos 49 dias, simboliza Jesus ressuscitado e carrega como significados a luz e a esperança acesas no mundo.

SACRIFÍCIO

Mais antiga festa cristã, o domingo de Páscoa, marca ainda o ápice da chamada Paixão de Cristo e é precedido pela Quaresma, período em que alguns cristãos realizam quarenta dias de jejum, orações e penitências em respeito ao sofrimento de Jesus.

“Mas não adianta nada o sacrifício de a pessoa se abster do que gosta, se ela continuar mentindo, descriminando, brigando, sendo egoísta, ciumenta e intolerante”, alerta Pavan.

Com a Páscoa, se encerra o período conhecido como Tríduo Pascal, que teve início na quinta-feira, quando foram rememoradas as passagens bíblicas da Santa Ceia e a cerimônia do Lava Pés. Na Sexta-Feira Santa, a crucificação e morte de Jesus foram lembradas. E, no sábado à noite, as missas do Sábado de Aleluia ou Vigília Pascal trouxeram a bênção do fogo novo, que contemplou a cerimônia em que o Círio Pascal foi aceso.

A chama será apagada no domingo de Pentecostes, data cristã que marca a vinda do Espírito Santo. “Neste dia, a igreja é confirmada como missão e, por meio de seus apóstolos, prega os ensinamentos de Jesus”, explica Pavan, que é pároco da Catedral do Divino Espírito Santo.

VOCÊ SABIA?

A Páscoa é uma celebração móvel, o que significa que sua data não é fixa em relação ao calendário civil. A data da Páscoa varia, geralmente, entre 22 de março e 25 de abril, no mundo. No ano que vem, a Páscoa será realizada no dia 21 de abril.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios