CIDADES

Campanha “Queimada Urbana é Crime” leva conscientização para as escolas municipais em Pederneiras

A Prefeitura Municipal de Pederneiras está realizando hoje, 12, quinta-feira, duas ações importantes para prevenção e conscientização para evitar queimadas em áreas urbanas do município. A proposta faz parte da Campanha Queimada Urbana é Crime, lançada em 2017 com o intuito de diminuir o número de queimadas na cidade através de ações educativas, ampliação da fiscalização e incentivo a denúncias anônimas.

Ações

Hoje, 12, pela manhã, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizou uma palestra com o tema Queimadas Urbanas é Crime na Escola Municipal de Ensino Fundamental Monsenhor Celso, no Bairro Cidade Nova. Foram passadas para os alunos orientações sobre a importância de não jogar lixo em terrenos baldios, pois pode ser o motivo de muitos incêndios. Além disso, as crianças aprenderam que as queimadas prejudicam o solo dos terrenos e também o ar que respiramos, deixando as pessoas doentes.

“O importante de trabalhar com as crianças é que elas são puras, elas entendem a importância do meio ambiente e levam essa informação para casa, e cobram os pais para que façam corretamente. Essa é a ideia, conscientizar a população começando com os nossos alunos”, explica a bióloga Mayara Arena, responsável pela palestra. Ela destacou também que “além das palestras pontuais, os alunos da Rede Municipal de Ensino têm aula de Meio Ambiente no currículo escolar e aprendem sobre vários temas importantes durante o ano, incluindo preservação da natureza e proteção dos animais”.

Ainda pela manhã, na região central da cidade, foi realizada uma mobilização da Campanha Queimada Urbana é Crime. Foram entregues panfletos da campanha no semáforo das ruas Siqueira Campos e Avenida Tiradentes, conscientizando os munícipes para não atear fogo em terrenos baldios, restos de lixos ou em folhagens.

Muitos acreditam que queimando as folhas varridas das calçadas, os galhos caídos das árvores, a sujeira acumulada, o mato crescido no fundo do quintal, o lixo produzido por seus familiares, resolverão o problema de acúmulo de detritos em sua residência. Na verdade, este é um pensamento equivocado, pois a queima transformará resíduos sólidos em substâncias gasosas perigosas para a saúde.

Promover queima de restos de alimentos, folhagem ou de terrenos baldios para acabar com o mato alto é crime e, além disso, traz consequências perigosas para o meio ambiente como impacto na atmosfera; impacto no solo; desequilíbrio ecológico; impacto na fauna; problemas na saúde humana; problemas com tráfego aéreo causado pela fumaça; prejuízo financeiro; e prejuízo do bem-estar das pessoas.

Fiscalização

Um dos objetivos da Campanha Queimada Urbana é Crime é ampliar a fiscalização e incentivar a denúncia, baseada na Lei Municipal º 3.259/2015 que proíbe a realização de queimadas em terrenos, logradouro e áreas urbanas do município. A Secretaria de Meio Ambiente recebe denúncias anônimas através da ouvidoria, ligando (14) 3283-9570.

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, apenas em 2017 foram aplicados 20 autos de infração de queimada urbana, o que corresponde a 10% das multas ambientais aplicadas no município no ano. Segundo a lei municipal, a multa para quem promover queimada é de 300 UFIRMs, totalizando R$ 969,00.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios