CIDADESEsportesMacatuba

GAROTO DAS ESCOLINHAS DE MACATUBA É CONTRATADO PELO SANTOS

As escolinhas de futebol da Prefeitura de Macatuba estão colocando mais um craque de bola pelos campos do Brasil. Há uma semana o garoto João Pedro Almeida da Silva, o Tché, foi contratado pela equipe do Santos Futebol Clube e já se mudou para a Vila Belmiro. O garoto tem 14 anos, mede 1,83cm e joga de zagueiro. “O difícil está a saudade, mas jogar futebol é o sonho dele. Aos 7 anos, ele fez teste no Talentos 10, também no Santos, e passou, mas com pouca idade não podia ficar alojado e nós não tínhamos como acompanhá-lo. De lá para cá passou em muitos testes e agora foi contratado pelo Santos. Ele treina aqui com o César desde muito pequeno”, contou a mãe Irene Ferreira de Almeida.

Tché é um garoto conhecido por sua habilidade com a bola e também pela educação. “Ele treina comigo desde muito novo e ganhou quase todos os campeonatos que participou. Além disso, ele é muito educado, quieto. Estou muito orgulhoso de ter mais um dos nossos garotos fazendo carreira no futebol”, falou o técnico das escolinhas de futebol de campo, society e futsal, César Fernandes Ferreira.

A mãe conta que Tché passou em testes de equipes como o São Caetano e o Novo Horizontino, mas que a distância dificultava. No ano passado, teve uma peneira do Noroeste aqui em Macatuba e Tchê foi convidado a integrar a equipe bauruense para disputar o Campeonato Paulista. No jogo contra o Santos, Tché se destacou na zaga e foi vendido para a equipe que consagrou Pelé e Neymar. O contrato tem três anos de duração.

“Treinar em Bauru também não foi tarefa fácil, mas tivemos a ajuda financeira dos empresários Marcos Brasil e José Antonio, que são de Jaú, e acreditaram no potencial do meu filho. Ele jogou menos de um ano em Bauru e já tem contrato assinado. Isso é muito bom”, disse a mãe do atleta que torce para que o outro filho também consiga sua chance

O irmão de Tché, Luiz Eduardo, o Du, tem 15 anos e também está na equipe do Noroeste de Bauru jogando como atacante. O pai dos garotos, Reginaldo Balbino, não pode participar da entrevista, mas dona Irene diz que ele segue a carreira dos filhos bem de perto.

O professor César lembrou que Tché sempre foi muito alto para sua idade e, por isso, foi preciso fazer a carteira de identidade muito cedo. “Desde os 7 anos ele sempre foi muito diferenciado, alto e joga muita bola”, elogia.

O secretário de Esporte, José Gino Pereira Neto, o Zezo, enaltece o importante trabalho feito pelos professores nas escolinhas de base da Prefeitura e diz que Macatuba é um celeiro de craques. “Nós somos uma cidade pequena, mas saíram daqui vários jogadores, como o Cleberson que estava no Atlético Paranense e foi vendido para o Figueirense. O campo de bola é onde estes meninos precisam estar e, por isso, o prefeito Marcos Olivatto, está investindo na reforma dos nossos espaços esportivos, dando condições para que eu e minha equipe façamos um trabalho de qualidade com as crianças e adolescentes”, falou Zezo.

O professor César lembrou de outros garotos que já estão jogando profissionalmente como o Pedro Pafetti que está no Novo Horizontino, o Cadu, que joga em Porto Feliz pela equipe do Desportivo Brasil, o Rômulo que foi contratado por uma equipe da 1ª Divisão do Paraguai. “Só para citar os garotos que saíram daqui mais recentemente”, disse César.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar