BrasilCIDADESDestaquePolicia

Homem invade missa, mata cinco e comete suicídio na Catedral de Campinas

Suspeito atirou contra fiéis dentro de igreja na região central, na tarde desta terça-feira (11), segundo Samu e Corpo de Bombeiros. Três ficaram feridos após crime. Por G1 Campinas e Região

Com informações: G1

Um homem matou cinco pessoas e deixou três feridas após invadir uma missa na Catedral Metropolitana, no Centro de Campinas (SP), na tarde desta terça-feira (11), segundo o Samu, Bombeiros e Polícia Militar. O suspeito pelos disparos na igreja, de acordo com as corporações, cometeu suicídio em seguida.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o suspeito teria entrado na Catedral com uma pistola e um revólver calibre 38, e se matado em frente ao altar após os crimes.

O que já se sabe sobre o ocorrido:

  • Um homem armado invadiu a Catedral, por volta das 13h;
  • Uma missa havia começado por volta das 12h15;
  • Ele matou quatro pessoas, deixou quatro feridos e cometeu suicídio na sequência;
  • A motivação do crime não foi esclarecida pela polícia;
  • Os feridos foram levados ao Mário Gatti e Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp – o estado de saúde de cada um deles não foi divulgado;

“A maioria idosos, pessoas inocentes, e ele [suspeito] acabou disparando contra todas essas pessoas. A cena é desesperadora, uma tragédia muito grande. A gente tá acostumado, mas ver idosos baleados assim em regiões como cabeça, pescoço, é difícil tirar da cabeça. O trabalho da Guarda agora é impedir que os curiosos venham para perto da igreja. Os corpos ainda não estão identificados, quem vai fazer isso é a perícia. Uma equipe nossa do patrulhamento a pé começou a pedir apoio desesperadamente, eu mesmo estava no taquaral. A gente estava desesperado pra chegar, foi muito complicado”, destaca o guarda Alexande Moraes.

Os mortos não foram identificados e a polícia investiga a motivação do crime. A princípio, a informação recebida pela EPTV é de que houve um assalto antes, mas autoridades negaram.

“Nove vítimas no total, cinco óbitos aqui e quatro vítimas socorridas pelas viaturas. As vítimas não foram identificadas ainda. Socorremos quem poderia ser socorrido e investimos em quem nós achamos que poderia retornar do quadro grave […] O que chegou para a gente é que as pessoas estão estáveis nos hospitais. Não temos informação sobre motivação e sobre quem são as vítimas”, explica o bombeiro Alexandre Monteiro.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar