CIDADESDestaqueGeralLençóis PaulistaNotíciasPolitica

EDITORIAL: Dupla Jornada

Nessa edição o leitor verá uma matéria sobre o crescimento do desemprego Brasil no ultimo trimestre. Vários são os fatores que contribuem para o desemprego não apenas no Brasil, como no mundo.
É o avanço da tecnologia que hoje substitui a mão de obra humana em muitas tarefas, como por exemplo, a automação que antes era novidade apenas na esfera industrial, hoje vista rotineiramente em lanchonetes, ou lojas de conveniência quando que com umas moedinhas, tomamos nosso delicioso cafezinho – e com uma variedade maior de sabor – sem a necessidade de um atendente.
Mas o que mais me espanta é a dupla jornada de muitos trabalhadores, uns por conta do baixo salário oferecido em um único emprego, e que para completar a renda e obter uma condição melhor de vida financeira, trabalham em empresas distintas.
No entanto, o que me causa espanto, é saber que parlamentares, contratam assessores(as) com a justificativa de que como eles tem outras tarefas além das que exercem no legislativo, isso os parlamentares, justificaria a contratação de assessores (cargos de confiança, ou seja de livre nomeação dos políticos) para auxiliarem os mesmos no trabalho parlamentar. Porém, o que muitos populares vêm questionando, é o fato de que os ‘cargos de confiança’ contratados para assessorar os parlamentares, terem também outros ofícios, exercendo assim outras atividades profissionais além das que lhe foram delegas no serviço público. Será possível um assessor que tem por obrigação uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, ainda ter energia para trabalhar em outra atividade?
Talvez seja por essa razão que muitas vezes o serviço público que é oferecido à população muitas das vezes é de baixa qualidade, pois não tem quem o faça em dedicação integral. Penso que já passou da hora de nossos políticos, já que necessitam desses ‘assessores’, contratarem pelo menos, quem além de ter competências técnicas para o cargo, se dediquem única e exclusivamente ao serviço que lhe foi delegado. Como dizem nas mídias sociais, fica a dica.
Marcos Xavier

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar