Brasil

Ainda bem que a Boeing teve desastre e não quis mais a Embraer


O presidente Lula (PT) ao lado do vice, Geraldo Alckmin (PSB), e do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, durante reunião nesta segunda-feira (20)
O presidente Lula (PT) ao lado do vice, Geraldo Alckmin (PSB), e do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, durante reunião nesta segunda-feira (20)| Foto: Ricardo Stuckert/PR

Ao falar durante reunião para anúncios referentes ao setor da indústria do aço, no Palácio do Planalto, nesta segunda-feira (20), o presidente Lula (PT) comemorou o fato de a empresa norte-americana Boeing ter desistido de comprar a Embraer, em 2020.

Sorrindo, Lula atribuiu a desistência da Boeing a um desastre com aeronaves da empresa. Em 2018 e 2019, dois acidentes envolvendo aviões Boeing 737 Max 8 mataram 346 pessoas.

“Esse país vai voltar a crescer e junto com o crescimento desse país, a indústria do aço. Para isso, é preciso fazer crescer a indústria automobilística, é preciso fazer crescer a indústria da construção civil, é preciso voltar a crescer a indústria naval, é preciso voltar a Embraer a vender mais avião. Outro dia a Embraer era uma empresa quase quebrada, foi vendida para a Boeing. Ainda bem que a Boeing teve um desastre e não quis mais a Embraer. Ela [Embraer] agora voltou a ser coqueluche no mundo da aviação”, disse Lula com ar de riso.

Em outro trecho da reunião, ao comemorar a abertura do mercado, Lula disse que o Brasil tem tanta credibilidade que está vendendo até o que não tem.

“Vocês sabem quantos mercados foram abertos nesses 15 meses para exportação dos produtos agrícolas brasileiros? 106 novos mercados em apenas 15 meses. Nós estamos vendendo até coisas que não temos de tanto que as pessoas acreditam que a gente tem”, disse Lula ao comemorar abertura de novos mercados.

O vídeo completo com a reunião não está mais disponível no canal oficial do governo no Youtube. O vídeo também não está publicado nas redes sociais do presidente. Apenas fotos estão publicadas nas plataformas oficiais de Lula e do governo. Os trechos com as falas polêmicas do presidente circulam pelas redes sociais.



Source link

Artigos relacionados

Michelle Bolsonaro diz apoiar Ricardo Nunes à reeleição

Michelle Bolsonaro manifestou apoio à reeleição de Ricardo Nunes, em São Paulo.|...

Paulo Pimenta e Gleisi negam a existência de “gabinete do ódio”

O ministro Paulo Pimenta, que atualmente comanda a Secretaria Extraordinária da Presidência...

Não sabe falar sobre vida

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), autor do Projeto de Lei (PL)...

54% reprovam segurança, gastos e programa de moradias de Lula

Pesquisa revela novos indies elevados de reprovação em setores do governo Lula.|...