Brasil

Após tensão com Congresso, Lula elogia Lira: “Me ajudou muito”



Após um período de tensão com o Congresso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) agradeceu nesta quinta-feira (9) a atuação dos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). O petista discursou no lançamento da construção do trecho V do Canal do Sertão Alagoano, em São José da Tapera (AL). Lula reuniu no palanque Lira e o senador Renan Calheiros (MDB-AL), adversários políticos do estado.

“Eu agradeço ao Lira, ao Pacheco, aos deputados, até aos [parlamentares] contrários eu agradeço… Eu sou muito grato ao que o Senado e a Câmara têm feito pelo nosso governo. De vez em quando eu ouço dizer: ‘Ah, o Lira está nervoso’. Aí eu mando o Rui Costa [ministro da Casa Civil] ir conversar com ele, dois nervosos se entendem”, disse o mandatário em tom de brincadeira.

O chefe do Executivo também lembrou que no mandato anterior teve Renan Calheiros, que é alagoano como Lira, no comando do Senado.

“[Lira] me ajudou muito, porque nós começamos a governar antes de tomar posse. Porque foi ele que coordenou, junto com o Rui Costa e o [Fernando] Haddad, a PEC da Transição, que permitiu que a gente tivesse dinheiro para governar em 2023, que a gente tivesse dinheiro para recuperar o Bolsa Família, e que a gente tivesse coragem de anunciar o PAC no meio do ano passado”, disse o presidente.

Há menos de um mês, Lira criticou a articulação do governo. Na ocasião, o deputado classificou o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, como um “desafeto pessoal” e o chamou de “incompetente”. Padilha é o responsável pela articulação política do governo Lula com os parlamentares.

O presidente minimizou as críticas e disse que “não tem ninguém melhor” que Padilha para lidar com o Congresso. Lula chegou a afirmar que o ministro permanecerá no cargo por muito tempo “só de teimosia”.

Lira foi vaiado ao discursar

O presidente da Câmara foi vaiado no início de seu discurso em Alagoas. Lira afirmou que Lula ajudou a diminuir a polarização. “A polarização neste país deu uma trégua sob seu comando para que todos os Poderes unidos, independente de eleições passadas e futuras, pudessem se unir para ajudar nossos irmãos do Rio Grande do Sul”, disse o deputado, que foi aplaudido pela plateia após a declaração.

Lira ressaltou que não faz política “falando mal de ninguém”. Além de Calheiros, o ex-governador de Alagoas, filho do senador e atual ministro dos Transportes, Renan Filho, também participou do evento. “Eu faço política de maneira reta, não escondo meus posicionamentos, mas nunca fiz política falando mal de ninguém”, disse o presidente da Câmara.

O trecho V do Canal do Sertão Alagoano abrange os municípios de São José da Tapera, Olho D’Água das Flores e Monteirópolis. Segundo o Planalto, a obra beneficia mais de 57,3 mil pessoas que moram na região. O empreendimento, que integra o Novo PAC, custará R$ 565,95 milhões para a execução de 26,6 quilômetros de canal para conduzir água (entre o km 123 e o km 150). A obra deve ser realizada entre 1º de junho e dezembro de 2026.



Source link

Artigos relacionados

Pimenta afirma que PT foi fundamental para a eleição de Leite no RS

Paulo Pimenta procurou minimizar divergências entre o governo federal e o do...

Mesmo sem pandemia, Lula tem déficit quase tão alto quanto da Covid-19

O déficit nominal do Brasil está quase tão alto quando o do...

Ida de Tarcísio para o PL pode influenciar sucessão na presidência da Câmara

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), teria dito ao...

Proposta quer restringir investimentos estrangeiros em ONGs no Brasil

Pelo menos seis projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional querem...