Brasil

Bolsonaro ironiza erro da PF sobre valor de joias e presentes



O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ironizou nesta segunda-feira (8) o erro da Polícia Federal sobre o valor das joias sauditas. A PF investigou o suposto esquema de venda de joias e presentes oficiais por assessores próximos a Bolsonaro. O relatório final sobre a investigação foi entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF) na última sexta (5).

Um trecho do documento apontava que o valor de mercado estimado dos itens era de US$ 4.550.015,06 ou R$ 25.298.083,73. No entanto, a PF corrigiu a informação nesta tarde. Segundo a corporação, o montante correto estimado é de US$ 1.227.725,12 ou R$ 6.826.151,66, como está registrado em outros trechos do documento.

“Aguardemos muitas outras correções. A última será aquela dizendo que todas as joias ‘desviadas’ estão na CEF [Caixa Econômica Federal], acervo ou PF, inclusive as armas de fogo”, disse Bolsonaro no X. O ex-presidente não fez mais comentários sobre o relatório.

A PF concluiu que Bolsonaro cometeu três crimes: peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Além dele, outras 11 pessoas foram indiciadas. O ex-mandatário sempre negou qualquer irregularidade.

“Portanto, o valor parcial dos presentes entregues por autoridades estrangeiras ao então presidente da República Jair Bolsonaro, ou por agentes públicos a seu serviço, que foram objeto da atuação da associação criminosa, com a finalidade propiciar o enriquecimento ilícito do ex-presidente, mediante o desvio dos referidos bens ao seu patrimônio pessoal, somou o montante de US$ 1.227.725,12 ou R$ 6.826.151,66”, diz o documento assinado pelo delegado Fábio Alvarez Shor.

Bolsonaro cobra PF sobre suposto “mandante” de atentado

Na mesma publicação, Bolsonaro comentou sobre a investigação que apurava o atentado a faca sofrido por ele em 2018. “Aguarda-se a PF se posicionar no caso Adélio: ‘quem foi o mandante?’ Uma dica: o delegado encarregado do inquérito é o atual Diretor de Inteligência”, disse o ex-mandatário.

Em junho deste ano, a Polícia Federal concluiu a investigação sobre a facada e reforçou que o homem preso na época, Adélio Bispo, agiu sozinho. A PF afirmou, em nota, que “houve apenas um responsável pelo ataque, já condenado e preso” e pediu o arquivamento do inquérito policial.

Adélio cumpre medida de segurança na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS). Em 2019, ele foi diagnosticado com transtorno delirante persistente paranoide e considerado inimputável.

Relatório da PF mostra gastos de Bolsonaro em casa lotérica

O relatório da PF sobre o caso das joias indica que Bolsonaro teria gastado R$ 1,9 mil em uma casa lotérica, em abril de 2023. Em outro post no X, o ex-presidente afirmou que costuma jogar na Mega-Sena quando o valor está acumulado.

“Quando acumula um alto valor na Mega Sena costumo fazer uma fezinha. Geralmente são jogos de R$ 5,00 (6 dezenas) ou R$ 35,00 (7 dezenas). Acumulando, repito os jogos. Foi isso que aconteceu em abril de 2023”, disse.

“A PF foi para cima da pessoa que eu havia repassado os R$ 1.900,00, via PIX, sem saber que ela era o dono da lotérica. Os R$ 1.900,00 são múltiplos dos valores desses jogos. PF continue investigando meus PIX, certamente encontrarão um repasse de R$ 100 mil, entre outros de menor valor. Só espero que preservem o nome das beneficiárias por questão humanitária”, concluiu Bolsonaro.



Source link

Artigos relacionados

Ministro de Lula diz que empresariado não dá bons salários

O ministro Luiz Marinho, do Trabalho e Emprego, diz que a melhoria...

Sem Bolsonaro, PL confirma candidatura de Ramagem no Rio

O deputado federal Alexandre Ramagem foi confirmado nesta segunda-feira (22) como pré-candidato...

Moraes diz que empresas contribuem para “insegurança jurídica”

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes afirmou nesta...

Justiça condenado empresário que hostilizou Zanin em aeroporto

A 6ª Vara Criminal de Brasília condenou nesta segunda-feira (22) o empresário...