Brasil

Dólar volta a subir após Lula dizer que há “jogo de especulação”



O dólar voltou a subir nesta terça (2) após bater o recorde de R$ 5,65 na segunda (1º) em meio a novas falas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o Banco Central e cortes de gastos do governo. No meio da manhã, a moeda norte-americana chegou a ser cotada a R$ 5,67 após abrir o dia a R$ 5,64 às 9h e cair a R$ 5,63 minutos depois.

No entanto, a moeda começou a escalar a cotação e chegou a R$ 5,67 as 10h30 e passou a operar o resto da manhã a R$ 5,66, com leves variações neste patamar.

Embora Lula tenha feito novas declarações sobre o Banco Central e a moeda mais cedo, por volta das 8h30, a repercussão veio pouco depois. O presidente afirmou que a subida do dólar preocupa, mas que “há um jogo de especulação”.

“Estamos discutindo o que fazer, porque não é normal o que está acontecendo”, disse em entrevista à Rádio Sociedade de Salvador, onde anuncia investimentos do governo federal na Bahia.

Na segunda (1º), o dólar terminou o dia a R$ 5,65 por conta de críticas de Lula ao presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, em que reclamou que tomou posse ainda com o indicado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Como é que pode o presidente da República ganhar as eleições e depois não poder indicar o presidente do Banco Central? Eu estou há dois anos com o presidente do Banco Central do Bolsonaro. Não é correto isso”, disse Lula em entrevista à Rádio Princesa, de Feira de Santana (BA).

Lula disse ainda que “quem quer o Banco Central autônomo é o mercado, que faz parte do Copom, que determina meta de inflação, política de juro”.

Nesta terça (2), Lula afirmou que esta crise da escalada do dólar foi inventada com a culpa sendo jogada sobre ele. O petista ainda sinalizou que acredita que o Banco Central pode ter sido apoderado pelo mercado financeiro.

“Se você é um presidente democrata, você permite que isso [autonomia] aconteça sem nenhum problema. Agora, quando você é autoritário, você resolve fazer com que o mercado se apodere de uma instituição que deveria ser do Estado. O Banco Central não pode estar a serviço do sistema financeiro”, disparou o presidente.

O presidente afirmou, ainda, que não pode fazer nada enquanto não acaba o mandato de Campos Neto, já que ele foi indicado e aprovado pelo Congresso, mas que “temos que fazer alguma coisa”.

“Não posso falar aqui o que [tem que se fazer], senão estaria alertando meus adversários”, pontuou questionando as decisões da autarquia mesmo com os dados positivos da economia, como o avanço do PIB acima do previsto pelo mercado, queda do desemprego, crescimento da massa salarial, entre outros.



Source link

Artigos relacionados

Ministro de Lula diz que empresariado não dá bons salários

O ministro Luiz Marinho, do Trabalho e Emprego, diz que a melhoria...

Sem Bolsonaro, PL confirma candidatura de Ramagem no Rio

O deputado federal Alexandre Ramagem foi confirmado nesta segunda-feira (22) como pré-candidato...

Moraes diz que empresas contribuem para “insegurança jurídica”

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes afirmou nesta...

Justiça condenado empresário que hostilizou Zanin em aeroporto

A 6ª Vara Criminal de Brasília condenou nesta segunda-feira (22) o empresário...