Brasil

Prefeitos de cidades do RS estimam prejuízos de R$ 7,5 bilhões por enchentes



Os municípios do Rio Grande do Sul contabilizam
mais de R$ 7,5 bilhões em prejuízos devido às intensas chuvas desde a última
semana, de acordo com o balanço mais recente divulgado pela Confederação
Nacional dos Municípios (CNM) na quinta (9).

Os danos se distribuem entre setores públicos e privados, sendo R$ 2 bilhões no setor público e R$ 1,1 bilhão no privado. O setor habitacional lidera os prejuízos, totalizando R$ 4,4 bilhões, com 76,2 mil casas danificadas e 9,1 mil destruídas.

No setor privado, os principais prejuízos foram
registrados na agricultura, com R$ 811 milhões, seguidos pela indústria, com R$
151,7 milhões, e comércios locais, com R$ 108,1 milhões, entre outros.

“A CNM reitera que os dados são parciais, informados pelos gestores municipais e estão sendo atualizados à medida que mais Municípios preenchem as informações no S2iD. Por isso, os valores sofrem constantes alterações para mais ou menos à medida que as verificações em campo se intensificam”, afirmou a entidade em nota.

Já os setores públicos afetados apresentam danos
significativos em diversas áreas, incluindo danos materiais, obras de
infraestrutura, sistema de transportes, assistência médica emergencial, sistema
de esgotamento sanitário, limpeza urbana, geração e distribuição de energia
elétrica, sistema de ensino e abastecimento de água. Os prejuízos nesses
setores somam mais de R$ 5,2 bilhões.

A situação coloca os municípios em estado de
emergência, demandando ações imediatas para assistência às vítimas e
recuperação das áreas atingidas pelas chuvas. A CNM diz que continua
monitorando a situação e fornecendo suporte às autoridades locais para lidar
com os impactos desse desastre natural.

Segundo o boletim mais recente da Defesa Civil
gaúcha divulgado na manhã desta sexta (10), o estado já conta 113 mortes
decorrentes das enchentes, com um óbito ainda em investigação.

Ao todo, a tragédia atinge 435 dos 497
municípios, afetando 1,9 milhão de pessoas. Destas, 406,8 mil estão fora de
casa, com 69,6 mil em abrigos e 337,1 mil nas casas de parentes e amigos.

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul aponta, ainda, que há 146 pessoas desaparecidas, e 756 feridas em decorrência das enchentes.



Source link

Artigos relacionados

Pimenta afirma que PT foi fundamental para a eleição de Leite no RS

Paulo Pimenta procurou minimizar divergências entre o governo federal e o do...

Mesmo sem pandemia, Lula tem déficit quase tão alto quanto da Covid-19

O déficit nominal do Brasil está quase tão alto quando o do...

Ida de Tarcísio para o PL pode influenciar sucessão na presidência da Câmara

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), teria dito ao...

Proposta quer restringir investimentos estrangeiros em ONGs no Brasil

Pelo menos seis projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional querem...